AnjosdeÓrion

Generalidades físico-poético-filosóficas

Thelema… o caminho, a disciplina e a transgressão.

Posted by Lilian Neves Mise em @2002

Em todo caminho iniciático há o juramento, nos é exigida fidelidade – mas em relação ao quê? Antes de aceitar é necessário usar de nossa capacidade humana de reflexão. Temos que pensar que iniciático é apenas um primeiro passo, o único que podemos ter um orientador, um estimulo fora de nós. Na viagem interior nenhum outrem poderá sequer chegar a porta de nós mesmos, na melhor das hipóteses apenas se indicará o caminho, apenas levará até a porta.

A lei única, a qual devemos obedecer é a lei do íntimo, a lei do nosso ser (a tradição diz, uma lei superior lava outra inferior), a voz de nosso Mestre Coração. Aprender a escutar nossa vontade, de maneira límpida e sem interferência, com a cabeça descoberta do que ouvimos dizer, do que dizem, do que acreditamos.

Aprender a escutar (e servir) a essa Vontade é imprescindível, se quisermos viver as experiências de Ser Humano e vivenciar a verdadeira religião – re-ligar.

Para alcançar isso – principalmente para quem ainda se sente perdido em meio as siglas, escolas e sistemas -, primeiramente temos que aprender a nos submeter, assim como uma criança se submete as lições dos pais, temos que nos submeter a um sistema, vive-lo de forma integral e dedicada, dando o máximo de si. Para isso temos nosso grupo familiar, social entre outros. Precisamos nos localizar e pensar que fazemos parte desse contexto, viver pelo bem comum desse grupo.

Através desse exercício de disciplina, vamos nos exercitado a obedecer a Vontade.

A partir desta primeira entrega, voluntária, onde abrimos mão de nossos egoísmos, crenças e preconceitos, podemos então fazer um auto-questionamento verdadeiro, pois muitos muros certamente irão cair, no relacionamento com o outro é colocado em jogo nossas noções de bem e justiça, e se esse exercício de submissão é feito com amor vamos vivenciar muitos conflitos, seremos tocados por uma mudança. E então poderemos avaliar o que sobrou … o que sobrar, certamente é a Vontade, e devemos ouvi-la.

Assim sendo, nenhuma escola, sistema é melhor que o outro, o mais importante é nossa dedicação e esforço para nos conectarmos a Vontade. Se tivermos esse objetivo desde o inicio, as chances de decepção serão menores. A única responsabilidade que existe é de nós para conosco mesmo.

As intrigas, fofocas, brigas só ocorrem quando nos afastamos desse objetivo, e tiramos de nós a responsabilidade que nos cabe.

Ao ouvir a vontade, muitas pessoas podem descobrir que seus caminhos estão em direção totalmente oposta aos que se estava praticando; é onde entra a transgressão, onde a pessoas muitas vezes tem que romper com as regras estabelecidas em um grupo, sociedade, etc.

Mas temos que compreender que muitas vezes o caminho é solitário – na realidade ele sempre é, na medida que somos Únicos – as vezes temos que partir de determinado local, e nem todos estão pronto a mudanças. Se na sociedade nos conhecemos, nela também nos acomodamos.

Pode acontecer também o contrário, onde uma pessoa descobre que sua vontade é ficar em um grupo, ajuda-lo a crescer. Isso também não é mais fácil, pois envolve compromissos grupais, interdependência, saber ouver, saber falar e, infelizmente, ainda não sabemos conviver em grupo.

A vontade se expande se modifica,na medida em que somos capazes de reconhece-la e exerce-la.

Transgressão não é agressão, não é se movimentar de forma violenta contra um sistema. Mas muitas vezes isso ocorre, pois a pessoa, descobrindo sua verdadeira Vontade tende a querer modificar o grupo para que este acompanhe em sua nova fase. Isso somente a faz perder uma grande oportunidade.

A transgressão se inscreve no caminho vertical, e por isso pessoal.

O que importa é que construir o nosso caminho, baseando em nossos passos e Vontade. Podemos aprender com a experiência dos mestres, mas o caminho deles nunca será igual ao nosso, pois cada trabalho e ser é único: por isso esteja atento a tua Vontade e viva a Bem–Aventurança de estar re-ligado ao divino.

Uma resposta to “Thelema… o caminho, a disciplina e a transgressão.”

  1. 93
    Encontrei este post por acaso, ao verificar a navegação no meu blog, e gostei do texto. E eu procurando esclarecer esses e outros assuntos de cunho mágicko, me esquecendo que muitas outras N pessoas já fizeram e fazem o mesmo =D
    93, 93/93.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: